Posted in Destaque, Notícias
5 de Dezembro de 2019

Três empresas portuguesas entre as 75 que vão receber mais de 278 milhões de euros para ajudar a moldar o futuro

Naquela que é, até agora, a maior ronda de financiamento da fase piloto do «Acelerador» do Conselho Europeu de Inovação, foram selecionadas 75 promissoras empresas em fase de arranque e PME. Como grande novidade, 39 destas empresas vão receber uma subvenção e um investimento direto em capitais próprios. Entre as empresas selecionadas está a Hiberband, que está a criar a primeira rede mundial da «Internet das Coisas» recorrendo a satélites de baixo custo e órbita baixa, a Chrysalix Technologies, uma empresa derivada de uma universidade (spin-off) que produz combustíveis sustentáveis utilizando material orgânico, e a BrainQ, que desenvolve tecnologias assentes na inteligência artificial para transformar a vida de doentes com lesões cerebrais graves.

Três empresas portuguesas estão também entre as selecionadas. São elas:

– a Ophiomics, de Lisboa, uma empresa biotecnológica que desenvolveu uma ferramenta preditiva (HepatoPredict) baseada na assinatura molecular e em parâmetros clínicos, que vem substituir, com melhores resultados, os critérios atualmente usados para a seleção dos doentes que vão receber um transplante de fígado. Conseguir-se-á evitar transplantes malsucedidos e obter assim uma mais elevada taxa de êxito e de vidas salvas. A Ophiomics vai receber uma subvenção de mais de 756 mil euros e um investimento em capital próprio de 3 milhões de euros,

– a AddVolt, do Porto, uma empresa tecnológica em fase de arranque, que desenvolveu um sistema elétrico de aproveitamento de energia de travagem para camiões frigoríficos, reduzindo o consumo de combustíveis fósseis na refrigeração (poupanças de 87 a 100 %), assim como o nível de ruído e as emissões de CO2. Vai receber uma subvenção de 1,68 milhões de euros,

– a Smartex, de Braga, que desenvolveu uma aplicação informática baseada na inteligência artificial para inspecionar, de modo automático, os defeitos de fabrico na indústria têxtil, visando uma redução de 5 % para 0 %. Vai receber uma subvenção ligeiramente superior a um milhão de euros e um investimento em capital próprio de 1,37 milhões de euros.

Mais informações

Lista das empresas selecionadas para financiamento

Ficha informativa: Guia para inovadores sobre o CEI

Projeto-piloto do Conselho Europeu de Inovação

CEI – Números por país

Comunicado de imprensa