Posted in Destaque, Notícias
1 de Abril de 2020

Novo material de controlo desenvolvido para prevenir falhas nos testes ao coronavírus

Os cientistas da Comissão Europeia conceberam um novo material de controlo que os laboratórios podem utilizar para verificar o correto funcionamento dos seus testes ao coronavírus e para evitar falsos resultados negativos.

Um inquérito recente da UE identificou a ausência de materiais de controlo positivos como um dos três maiores desafios que se colocam aos laboratórios na implementação fiável dos testes ao coronavírus.

Um material de controlo positivo garante que os testes laboratoriais estão a funcionar corretamente. Ajuda a evitar que um teste possa dar um resultado negativo se a pessoa estiver de facto infetada.

O material de controlo desenvolvido pelo Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia é uma parte sintética, não infecciosa do vírus e assegura o funcionamento correto dos testes laboratoriais e a sua harmonização.

Neste momento, estão prontas 3 000 amostras do material de controlo para expedição para os laboratórios que efetuam estes testes em toda a UE, incluindo os principais centros de virologia de referência, bem como os hospitais.

As amostras são altamente concentradas e apenas uma pequena quantidade do material é necessária para verificar um teste. Isto significa que um tubo de ensaio é suficiente para que um laboratório possa verificar até 20 000 testes. Deste modo, as 3 000 amostras que estão agora preparadas permitem verificar até 60 milhões de testes em toda a UE.

Ligações úteis: