0
17 de Julho de 2013

Estatísticas Sociais 2013

Qual o número de cidadãos estrangeiros que vivem em cada Estado-Membro da UE? E quantos são originários de outro Estado-Membro? Quais são os efeitos do nível de educação no risco de pobreza? Há mais mulheres do que homens entre a população estudantil da UE?

A resposta a estas e muitas outras questões podem ser encontradas na 1ªedição das Estatísticas Sociais Europeias 2013 (pocketbook edition), publicada pelo Eurostat, a entidade responsável pelas estatísticas oficiais da União Europeia.

Esta publicação reúne uma síntese das estatísticas sociais mais significativas subdividas em sete grandes temas/capítulos: população, saúde e segurança, educação, mercado de trabalho, condições de vida, protecção social e crime/justiça criminal.

A título de curiosidade ficam aqui alguns dados sobre as comunidades estrangeiras na UE:

  • Em 2012, 34,3 milhões de cidadãos estrangeiros viviam nos Estados-Membros da UE27, correspondendo a 6,8% da população da UE-27;
  • Em 2012, o maior número de cidadãos estrangeiros foram registados na Alemanha (7,4 milhões de pessoas ou 9% da população total), Espanha (5,6 milhões ou 12%), Itália e Reino Unido (ambos 4,8 milhões ou 8%) e França (3,9 milhões ou 6%). No total, mais de três quartos dos cidadãos estrangeiros na UE27 viveu nestes cinco Estados-Membros;
  • Entre os Estados-Membros da UE, a maior proporção de cidadãos estrangeiros na população regista-se no Luxemburgo (44% da população total).

Esta publicação encontra-se disponível para  download gratuito em format pdf no site:

http://epp.eurostat.ec.europa.eu/portal/page/portal/product_details/publication?p_product_code=KS-FP-13-001.

Comments & Reviews