Posted in Destaque, Notícias
22 de Setembro de 2020

Coronavírus: Quatro novos Estados-Membros aderem à reserva de equipamento médico rescEU

A Dinamarca, a Grécia, a Hungria e a Suécia juntaram-se hoje à Alemanha e à Roménia como Estados de acolhimento da reserva de equipamento médico rescEU. São agora seis os Estados-Membros da UE que, com o apoio financeiro da Comissão Europeia, estão a criar reservas europeias comuns de equipamento de proteção essencial e outros equipamentos médicos vitais, que podem ser distribuídos por toda a Europa em períodos de emergência médica, por exemplo quando os sistemas nacionais de saúde estão sobrecarregados devido ao número de pacientes infetados com coronavírus.

«Com a aproximação do inverno e o aumento do número de infeções por coronavírus em toda a Europa, é fundamental criar reservas de equipamento médico essencial. Graças a estes novos Estados de acolhimento, a rescEU atinge um patamar superior. Trabalhando em conjunto, seremos muito mais fortes na luta contra a pandemia», afirmou o comissário responsável pela Gestão de Crises, Janez Lenarčič.

As reservas de equipamento médico de elevada qualidade incluem agora máscaras de proteção FFP2 e FFP3, batas de proteção, luvas e ventiladores.

Como funciona a reserva de equipamento médico rescEU

A capacidade rescEU pode incluir diferentes tipos de equipamento médico, tais como máscaras de proteção ou ventiladores médicos utilizados nos cuidados intensivos, e é constantemente reabastecida. A reserva é acolhida por diversos Estados-Membros, que assumem a responsabilidade pela aquisição do equipamento. A Comissão Europeia financia 100 % dos ativos, incluindo o armazenamento e o transporte.

O Centro de Coordenação de Resposta de Emergência é, depois, responsável por gerir a distribuição do equipamento, a fim de assegurar que este vai para onde é mais preciso, com base nas necessidades expressas pelos países que solicitam a assistência da UE ao abrigo do Mecanismo de Proteção Civil da União.

Contexto

A capacidade médica estratégica faz parte da reserva rescEU global, que inclui outras capacidades, como meios aéreos de combate a incêndios e capacidades de evacuação médica. A reserva rescEU constitui o último recurso do Mecanismo de Proteção Civil da União, que pode ser ativado para dar resposta a todos os tipos de catástrofes naturais e de origem humana. Os Estados-Membros da UE, o Reino Unido (durante o período de transição), a Islândia, a Noruega, a Sérvia, a Macedónia do Norte, o Montenegro e a Turquia participam no Mecanismo de Proteção Civil da União.

Para mais informações

Ficha informativa: Iniciativa «rescEU»

Ficha informativa: Mecanismo de Proteção Civil da UE