Posted in Destaque, Notícias
23 de Junho de 2020

Código de Conduta da UE sobre Discursos Ilegais de Incitação ao Ódio em Linha continua a produzir resultados

A Comissão Europeia publicou os resultados da sua quinta avaliação do Código de Conduta de 2016 sobre Discursos Ilegais de Incitação ao Ódio em Linha. Os resultados são globalmente positivos, tendo as empresas de TI avaliado 90 % dos conteúdos assinalados no prazo de 24 horas e eliminado 71 % dos conteúdos de incitação ao ódio considerados ilegais.

No entanto, as plataformas devem continuar a melhorar a transparência e as informações prestadas aos utilizadores. Devem também assegurar que os conteúdos assinalados são avaliados de forma coerente ao longo do tempo. Avaliações separadas e comparáveis efetuadas em períodos diferentes revelaram divergências em termos de resultados.

Věra Jourová, vice-presidente dos Valores e Transparência, declarou: «O Código de Conduta continua a ser um sucesso em matéria de luta contra os discursos ilegais de incitação ao ódio em linha. Proporcionou melhorias urgentes, respeitando simultaneamente os direitos fundamentais. Criou parcerias valiosas entre as organizações da sociedade civil, as autoridades nacionais e as plataformas de TI. Agora, é altura de garantir que todas as plataformas têm as mesmas obrigações em todo o mercado único e de clarificar na legislação as responsabilidades das plataformas de fazer com que os utilizadores estejam mais seguros em linha. O que é ilegal fora de linha é também ilegal em linha.»

Didier Reynders, comissário da Justiça, afirmou: «Congratulo-me com estes bons resultados. No entanto, não devemos contentar-nos com estas melhorias e devemos continuar o bom trabalho. Exorto as plataformas a colmatarem as lacunas constatadas nas avaliações mais recentes, em especial no que se refere às informações prestadas aos utilizadores e à transparência. Neste contexto, o futuro ato legislativo sobre os serviços digitais fará a diferença; criará um quadro europeu para os serviços digitais e complementará as atuais ações da UE para combater os discursos ilegais de incitação ao ódio em linha. A Comissão procurará igualmente que sejam adotadas medidas de transparência vinculativas para as plataformas, a fim de clarificar a forma como tratam os discursos ilegais de incitação ao ódio nas suas plataformas.»

A quinta avaliação mostra que, em média:

  • 90 % dos conteúdos assinalados foram avaliados pelas plataformas no prazo de 24 horas, comparado com apenas 40 % em 2016.
  • Em 2020, 71 % dos conteúdos considerados discursos ilegais de incitação ao ódio foram suprimidos, comparado com apenas 28 % dos conteúdos removidos em 2016.
  • A taxa média de remoção, semelhante à registada nas avaliações anteriores, mostra que as plataformas continuam a respeitar a liberdade de expressão e a evitar a remoção de conteúdos que possam não ser considerados discursos ilegais de incitação ao ódio.
  • As plataformas responderam e deram informações sobre 67,1 % das notificações recebidas. Este valor é mais elevado do que no exercício de acompanhamento anterior (65,4 %). No entanto, só o Facebook informa sistematicamente os utilizadores; todas as outras plataformas têm de introduzir melhorias.

Próximas etapas

Os resultados obtidos no contexto da aplicação do Código de Conduta nos últimos quatro anos irão contribuir para as reflexões em curso sobre a forma de reforçar as medidas destinadas a combater os conteúdos ilegais em linha no futuro pacote legislativo sobre os serviços digitais, relativamente ao qual a Comissão lançou recentemente uma consulta pública.

A Comissão irá estudar formas de incentivar todas as plataformas que lidam com discursos ilegais de incitação ao ódio a criar sistemas de aviso e ação eficazes.

Além disso, a Comissão continuará em 2020 e 2021 a facilitar o diálogo entre as empresas de TI e as organizações da sociedade civil que trabalham no terreno para combater o discurso de incitação ao ódio, em especial para promover o envolvimento com equipas de moderação de conteúdos e a compreensão mútua das especificidades jurídicas locais do discurso de ódio.

Contexto

Decisão-Quadro relativa à luta contra o racismo e a xenofobia criminaliza a incitação pública à violência ou ao ódio contra grupos de pessoas, ou um dos seus membros, definidos por referência à raça, cor, religião, ascendência ou origem nacional ou étnica. Tal como definido na Decisão-Quadro, o discurso de ódio também constitui um crime quando ocorre em linha.

A fim de dar resposta à proliferação de discursos de incitação ao ódio racistas e xenófobos em linha, a Comissão Europeia e quatro grandes empresas de TI (Facebook, Microsoft, Twitter e YouTube) apresentaram um Código de Conduta para a luta contra os discursos ilegais de incitação ao ódio em linha em 31 de maio de 2016. Desde então, as empresas Instagram, Google+, Snapchat, Dailymotion e Jeuxvideo.com aderiram ao Código.

O Código de Conduta baseia-se numa cooperação estreita entre a Comissão Europeia, as plataformas de TI, as organizações da sociedade civil e as autoridades nacionais. Todas as partes interessadas se reúnem regularmente sob a égide do Grupo de Alto Nível sobre a luta contra o racismo e a xenofobia, a fim de debater os desafios e os progressos.

Todos os exercícios de controlo foram realizados segundo uma metodologia comum que permite comparar os resultados ao longo do tempo. O quinto exercício foi realizado ao longo de um período de seis semanas, de 4 de novembro a 13 de dezembro de 2019, por 34 organizações da sociedade civil e 5 organismos públicos, que comunicaram os resultados de uma amostra total de 4 364 notificações de todos os Estados-Membros (e do Reino Unido), com exceção do Luxemburgo, Países Baixos, Malta e Dinamarca. As notificações foram apresentadas quer através de canais de comunicação disponíveis para todos os utilizadores, quer através de canais acessíveis apenas a sinalizadores/jornalistas de confiança.

Para mais informações

Ficha de informação sobre o quinto exercício de controlo do Código de Conduta

Perguntas e respostas sobre a quinta avaliação do Código de Conduta para a luta contra os discursos ilegais de incitação ao ódio em linha

Para mais informações sobre a 5.ª avaliação e o trabalho geral em matéria de luta contra os discursos de incitação ao ódio em linha, consultar a seguinte página Webigo de Conduta sobre o discurso de incitação ao ódio em linha. Ponto da situação», preparado pela Comissão para o Conselho «Justiça e Assuntos Internos» de 7 e 8 de outubro de 2019.

ip_20_1134